SOBRE A SSR

Quer saber o que é a SSR? Como surgiu a idéia, de onde surgiu o nome, quais as nossas ambições e objetivos, o que significa tudo isso? Veja aqui a resposta pra nenhuma dessas perguntas.


PROGRAMAS E EQUIPE

Queremos compartilhar um pouco de nossas idéias revoltz com vocês. Conheça nossos mais ou menos espetaculares programas e as mais ou menos brilhantes mentes por trás deles.


Prêmio Dynamite 2016

Em reconhecimento a todo nosso trabalho, fomos nomeados na categoria “Melhor programa de rádio ou emissora” pelo Prêmio Dynamite, uma das premiações mais bacanas da cena independente da música brasileira. Dá uma forcinha e vote aqui na Solid State Radio como a rádio colaborativa mais legal de todos os tempos.



SOBRE A SOLID STATE RADIO

A SSR parece uma rádio comum, com direito até a sigla genérica como nome. Faz coisas de rádios comuns também: toca música, broadcasta entrevistas, produz programas com vinhetinhas, tudo igual. Mas se tem alguma coisa que pode fazer a Solid State Radio ganhar a guerra de cotovelo pra entrar no trem é que, diferente dessas inimigas recalcadas, toda nossa programação é colaborativa: músicos, DJs, produtores, beagles, entusiastas da música e até da cena alternativa em geral se acocoram em rodinha para costurar programas periódicos dos mais variados formatos. E também botar muita agulha no vinil, metaforicamente falando. Se é assim, então a SSR não é rádio coisa nenhuma. É na verdade um think tank da linguagem radiofônica, trocando conteúdo e opinião com os ouvintes, sem se dedicar apenas a uma vertente ou ramificação da contracultura moderna. Queremos mesmo é aproximar todo mundo que pensa um pouquinho como a gente e sabe que o melhor não é a uva, nem a pêra, nem a maçã: é a salada mista.


PROGRAMAS

CANSEI DO MAINSTREAM

CANSEI DO MAINSTREAM

Então, o Cansei do Mainstream é um blog que criei no ano passado pra compartilhar minha garimpagem de bandas pouco conhecidas pelo mundo. Essas bandas são quase sempre emergentes e independentes, mas às vezes rolam umas antiguisses também.
Tendo como base o rock, passeio por diferentes gêneros musicais e toda sorte de música experimental – tropical gypsy dance, acid rock, ethio-jazz, surfadelic, e por aí vai… A intenção é mostrar que existe muita música boa além dos top 10 dos serviços de streaming. “A música está lá fora” 👽
Aqui na SSR montarei sets com sons do mundo inteiro que rolam lá no blog, aproveitando pra contar um pouquinho da história das bandas. Espero que gostem 🙂

joyceEntusiasta de música, Joyce passou a escrever sobre ela por insistência de seus amigos, que, cansados de receber dicas semanais de novas bandas de estilos musicais que eles nunca haviam ouvido falar, sugeriram que ela direcionasse essas informações à pessoas realmente interessadas nelas. Ela ainda busca essas pessoas. Seu sonho é viver nos anos 60.

RÁDIO MINHOCA

RÁDIO MINHOCA

Diretamente do minhocário, Luis TV e Lucas Tonon trazem a música subterrânea para a pop internet. Com comentários imprecisos, pretensões questionáveis e o bom humor necessário, os dois músicos e entusiastas do submundo selecionam sons consagrados e futuros hits da música independente.
Em tempos de extrema dificuldade para o underground, a nossa proposta é fincar uma antena no meio do asfalto. 
São 60 minutos de muito rock, brasilidades e canções que primam pelo original. Assim como todos os eventos e programações da Rádio Minhoca, tudo é 100% nacional. E aí, você tem uma horinha para a música brasileira?

Luis Temple é publicitário, redator e músico independente. Integrante das bandas Canteiro Marginal e Olívia, é também um dos fundadores da Rádio Minhoca sendo responsável pela redação, promoção de eventos e audiovisual.

Lucas Tonon é Designer por formação, artista plástico e músico de rua. Integrante da banda Canteiro Marginal, onde atua como guitarrista e também um dos fundadores da Rádio Minhoca, sendo responsável pela criação artística e identidade visual. Acredita no espaço para o novo e defende a ideia do som autoral independente.

JUKEBOX IN SHUFFLE

JUKEBOX IN SHUFFLE

Comandado por The Freaky, o programa for criado para trazer trilha sonora aos seus dias. Velha, nova, hit, B-side, mainstream ou underground, The Freaky vai tocar, pra vocês, tudo que ele descobre e curte de música.
Bora lá? Então mentes e ouvidos atentos, pois tá na hora de apertar a tecla do shuffle.
Terças, às 23h, só na SSR.

The Freaky Profile PictureThe Freaky

Desde 1985. Libriano. Paulista. Ama SP e LA. Não vive sem música. Vocal e letrista. Tem como objetivo ser uma mistura de Spice Girl + Gênio do Aladdim + Fábio Massari. Arrepia-se ouvindo de acústico a Trance Psicodélico.

BOOM POP SOUNDS

Boom! Pop Sounds

Cansados da mesmice que por vezes parece dominar a noite paulistana, em especial no que diz respeito ao rock’n roll e suas variantes, dois parceiros no coletivo Soul Suor & Sacanagem, os amigos Caetano Sevilla (também responsável pelo programa Soul Time aqui na Solid State Radio) e Daniel Costa, iniciaram um projeto distinto, chamado Boom! Pop Sounds. Como o nome sugere, a festa é voltada para o pop com guitarras em muitas de suas vertentes: powerpop, glam rock, new wave e mesmo as bandas do início do punk rock, assim como suas adjacências. Buscando aliar ausência de preconceitos a uma boa discotecagem e a uma grande oferta de informação a respeito do que é tocado, o projeto tem como objetivo arejar a cena paulistana com música dançante de qualidade. Trata-se da Boom! Pop Sounds. Somos motivados pela vontade de mostrar novidades.

Quintas, às 21h e reprise aos domingos, às 20h.

_fotoDaniel2Homem de muitos apelidos – uns simpáticos, outros nem tanto –, Daniel Costa frequenta o underground paulistano desde quando ainda era um jovem no fim do ensino fundamental, o que só potencializou seu interesse por músicas que fugissem do mainstream. Quando não está gravando o programa, procura ouvir música de qualidade e ler a respeito tanto do que já conhece quanto do que não conhece (aceitamos sugestões, inclusive); também pode ser encontrado na eterna Rua Turiaçu ou tomando uma cerveja de qualidade

_fotoCaetanoCaetano Sevilla é DJ e fundador do coletivo Soul Suor & Sacanagem, prefere suas músicas em 45 rotações e não entende quem não goste de clássicos dos anos 80.

PODE CRER

PODE CRER

Equipe

Criação, roteiro e pesquisa musical: Maestro Paulo Herculano e Tunica Teixeira

Assistência de Direcão: Aline Meyer

Consultoria Artística: Maestro Samuel Kerr

Produção: Diego de Lima e Tunica Teixeira

Apresentadores: Maestro Paulo Herculano e Tunica Teixeira

Locução: Fernando Uzeda, com participação especial de Paulo Goya nas nossas crônicas e outras intervenções dramáticas.

ROCKALT

ROCKALT

O RockALT é um programa musical dedicado ao Rock Alternativo. Aqui você vai ouvir o rock que não toca nas rádios, o melhor do indie, noise, alternativo e punk. Estamos longe do mainstream e damos voz ao lado B de grandes artistas consagrados. Além disso, queremos provar que o rock continua relevante e ainda representa aqueles que pensam diferente, por isso sempre vamos atrás de novas bandas que estão que estão fazendo música de qualidade e provando que o rock continua vivo! Se você está cansado das mesmas músicas de sempre, este é o seu lugar.

Sampedros
Apresentado pelos irmãos Sampedro, dois caras que, assim como você, só querem curtir boa música.

Quartas, às 23h.

DIN DIN DON

dindindonDIN DIN DON

Din Din Don são dois Technics, muitos vinis e um rapaz sem habilidade tocando ao vivo o som que emana do Opala marrom. Hip-Hop, Funk, Soul, Miami Bass, Jazz, Charm, Bizarrices e nosso querido Pancadão. Se toca no baile sai na nossa caixa de som.

Sextas, às 16h, com reprises domingo às 19h e quarta às 10h.

foto_fidel
Fidel é carne, cerveja e fumaça. Depois de meio século comandando uma pequena nação caribenha resolveu aumentar o grave, vestir o abrigo da adidas e curtir um pancadão.

 

SALADA MISTA

SALADA MISTA

Podia ser uma brincadeira infanto juvenil, ou uma música do repertório da Xuxa ou do Molejo.
Mas é na verdade é o nome de um programa de rádio.
Programa este sem amarras, sem compromisso com modernidade, tendências, turmas e tribos.
A ideia é essa aí: música a granel, tudo junto e misturado pra gente ser feliz.
Por que bom é ser feliz e a trilha sonora não precisa ser necessariamente aquela música do momento ou aquele clássico de sempre.
Nosso estilo é randômico e diversificado por acreditamos que aí é que tá o barato.
Misturar para ver como é que fica.
Quinta, às 22h, com reprises segunda às 19h e terça às 13h.

MalásiaLuciano Malásia é o alter ego de um famoso músico e multiinstrumentista que ninguém sabe onde nasceu mas todo mundo acha que é gaúcho. Ou baiano. Depois de ter sua carreira comprometida pelo uso indevido de chá de fita teve uma visão e resolveu se converter ao bruxismo.
Enriqueceu vendendo fanzines pirateados e hoje em dia não tem mais certeza do que é.
Mas se acha.
A única coisa que o infeliz acredita é que Molejo é melhor do que Beatles.

BENZETACIL

BENZETACILbenzetacil

Porque a verdade dói. “Cada cabeça é um mundo.” “Devemos colocar o chapéu só até onde o braço alcança.” Ou apenas 2 amigos DJs conversando, interagindo com convidados do meio musical (ou não) sempre soltando verdades antes nunca ditas!
Terça, às 21h.

realRogerio Real É trip-hop. É risada. É DJ. É autentico. É conhecido de muita gente. É Pedro Rogerio. É fã de WIRE (a banda). É o filho da Dona Vera. É genioso. É original (a cerveja). É pai da Ingryd. É bullying. É Corinthians. É maloqueiro e também sofredor. É musica. É arte. É (metido a) UK. É rock’n’roll. É bla bla blá. É alternativo. É benzetacil. #VEM
Alexandre Bezzi teve que ser chamado apenas de Bezzi porque aos 9 anos de idade tinham 3 Alexandres em sua sala de aula. DJ, jornalista e programador musical levemente ranzinza, ex muso da cena indie que mantém uma paixão por música e cultura pop que lhe custaram diversos relacionamentos amorosos. Ama a rotina agitada e nas horas livres ministra cursos e grava o Benzetacil pela Solid State Radio.

FROM 9 TO 90s

From 9 to 90sFROM 9 TO 90S

From 9 to 90s é o programa noventista da Solid State Radio.
De Stone Roses a Cardigans; de Sonic Youth a No Doubt; de Shellac a Moby mas passando longe, bem longe, do Axé, Pagode e Macarena.
Dois amigos que se conheceram num bar no anos 90, foram juntos ao show do Pulp, assistiram juntos a Assassinos por Natureza e choram juntos por terem perdido o show do Happy Mondays no RiR, apresentam juntos produções de 1990 a 1999, covers feitas nos anos 90, homenagens a bandas 90’s e até sons de 2090.
Quintas, às 21h, com reprises nos sábados às 20h e terças às 16h.

Rick LevyFicando só 8 meses dentro da barriga da mamãe, Rick Levy cresceu achando que fosse filho do Silvio Santos com a Hebe, mas aí chegou o Gilberto Gil e beijou seu pai, o que o fez re-pensar sobre o assunto.
Quando fez 13 anos caiu na vida e levou 3 pontos (quer ver? Pergunte-o como.) – nunca mais se recuperou.
Hoje é um garotinho completamente normal. Trabalhou na noite, com entretenimentos, na Al. Bela Cintra, junto da Nana e da Bárbara.
Liga pra ele.
Liga, vai.
Ulisses BarbosaUlisses nasceu nos anos 70. Aprendeu a andar de skate nos anos 80. Aprendeu a gostar de musica nos anos 90 e de la nunca mais saiu. Viciado em drogas pesadas como groselha e queijo provolone. Ainda nao sabe se gosta mais de foto em pelicula ou de video em 4k. Confunde liquidificador com televisao. É formado em crowd surfing, com mestrado em stage diving e doutorado em air guitar.

SOUL TIME

SOUL TIME

Um porão, talco no chão, o suor correndo no ritmo frenético das vitrolas que cantam o mais dançante e obscuro da Soul Music, artistas de um único hit, lendas desconhecidas que movimentam pessoas apaixonadas por essa atmosfera, como se o amanhã não precisasse chegar tão cedo. Vivendo pelo final de semana e tornando cada um deles mais especial do que o outro. A quem está de fora não parece fazer sentido, por isso o titulamos de o underground dentro do underground, e assim seguimos para mais um all-nighter. Esse é o clima que embala a Soul Time. Você esta preparado para o mundo da Soul Music?

foto_caetanoCaetano Sevilla é DJ e fundador do coletivo Soul Suor & Sacanagem, prefere suas músicas em 45 rotações e não entende quem não goste de clássicos dos anos 80, tipo Lionel Ritchie.

KILLING FLOOR

killing floorEste é o programa Killing Floor, uma porta para o desconhecido e conhecido Blues! Aqui falaremos, discutiremos e principalmente ouviremos muito Blues. A ideia é passarmos esse tempo juntos explorando a história, variações do gênero e contextualizar passado e o tempo atual, histórias dos músicos, abordagem das gravadoras da época, entre safras, novas bandas, influência no rock, jazz e outros estilos. Aumenta o volume e se liga nesse som… Ahh!! Prepare um Bourbon, um Scotch e uma cerveja. Os nossos já estão na mão. E aí, vamos nessa?



André Malaquias – Baiano Louco, Pedreiro, Malaco Véio. Limpador de pó de livro, amante de salame com limãozinho, cerveja, Jack Chan, Sylvester Stallone e trabalhos braçais com a inchada. … ah, e blues.

danielDaniel Prado – Corinthiano, Anfitrião. Enrolador de cabos, dono da memória mais rápida do leste desta cidade, pesquisador de músicas estranhas, amante de comidas saudáveis para equilibrar os danos causados pela cachaça.

SONS MAIS DE MESA

SONS MAIS DE MESA Inspirados por discos de vinil e uvas mais de mesa, amigos se reúnem para degustar desde clássicos da bossa nova à música feita por robôs. O programa é gravado ao vivo com som 100% analógico.  

Quintas, às 15h. Reprise sábado às 20h e terça às 10h.

Eduardo Vargas, 31 anos, gaúcho-churrasqueiro residente em São Paulo e formou bandas de rock nos anos 2000. Hoje é colecionador de discos e vinhos e gasta seu tempo livre sacando rolhas e virando discos.

 

 YES! WE HAVE BANANAS!

YES! WE HAVE BANANAS!

“Yes! We Have Bananas! é um péssimo programa de rádio, pior ainda são os anfitriões. Sucessor espiritual de um blog homônimo que ninguém lia e era tão ruim quanto, foca em um disco por programa que será tangencialmente abordado em meio a outras besteiras ditas no curso de uma hora só pra enrolar e dar o tempo. É bem falta de assunto mesmo. Críticas pra serem levadas a sério se você for muito tonto ou meio gênio que nem a gente, até.”

Jin e Vanni são mais ou menos amigos. O primeiro era do hip hop, quadrinhos da Marvel, videogame, chorou no final de Metal Gear Solid 3, participou até da baixaria que é a política acadêmica e não comia a pele do bacalhau, que é meio nojenta mesmo. vanniO segundo era pixador, andava de skate, escrevia poesia sem métrica nenhuma estilo Manuel Bandeira, inventou a categoria flashbackpacking de viagem à Itália e curtia comer no outback. Hoje, depois de amadurecerem, aceitam até trabalhar de graça na rádio dos outros. Não melhoraram nada.

 RÁDIO ELÁSTICA

Elastica RÁDIO ELÁSTICA

A rádio que veio flexibilizar sua percepção sonora e confundir barulho com música. A Rádio Elástica vai esticar seu tímpano aos limites espaciais e você vai derreter de tanto dar risada com o apresentador dos apresentadores e vocalista da banda PELUDA Fernando Pirata, com entrevistas inusitadas, maleabilidade e muita sacanagem. 

Não perca! Toda quarta feira das 20h às 21h, com reprise segunda às 14h e quinta às 10h.


Fernando Pirata foi encontrado dentro de um barril de rum no porto de Cubatão, e assim surgiu a banda PELUDA, que viria a trazer notoriedade e visibilidade para o seu excêntrico gosto por barulhos, vírus de computador, sintetizadores e música. Após aventuras e muita febre tropical, hoje ele vive sem mais nada a perder.

LA BUENA ONDA

LBO surfergirlLA BUENA ONDA

O verão vem chegando, e se aproxima de nós a cada dia com aquela intensidade quente que nos leva a procurar refúgio em qualquer copo gelado ou ar condicionado. Mas aqui, esse calor lindo é parte essencial de uma fórmula repleta de delícia e sucesso, que nossos anfitriões Caio e Alan vão te ensinar em primeiríssima mão. Portanto prepare o seu drink favorito, adorne-o com um lindo guarda-chuvinha e algumas frutas tropicais, mergulhe seus pés descalços em um corpo de água qualquer e sintonize na SSR para ouvir as músicas que vão embalar a sua curtição nessa época tão linda do ano.

Nascido em berço de ouro, desde cedo Alan se engajou na high society paulistana, frequentando festas em coberturas no Jardins e camarotes nas baladas mais quentes. Até que em 2006, durante uma temporada em Jurerê Internacional, conheceu a equipe de roadies de uma banda de reggae que lhe apresentaram à filosofia rastafari. Foi amor à primeira vista. Alan largou imediatamente todo o luxo e a comodidade para integrar a equipe de roadies da banda, passando a carregar mesas de som e afinar baterias entre um baseado e outro. Hoje Alan tenta emplacar sua própria banda de reggae e continua devoto de Jah.

Natural das belas paisagens de São Paulo Capital, Caio sempre foi um apreciador das coisas simples da vida. Desde pequeno mostrava grande interesse por valores espirituais, que o levaram naturalmente a seguir a carreira na área da moda. Após dois anos sabáticos na Praia Grande destinados estritamente ao autoconhecimento e à expansão da consciencia, Caio acumulou grande experiência em práticas de pesca e um vasto repertório de músicas praianas. Hoje Caio é consultor de pescados para diversos restaurantes de renome internacional e durante a temporada faz um bico como designer de dread locks na Praça Roosevelt.

MINIMIX

MINIMIX

Seja muito bem-vindo ao Minimix. Programa efusivamente mixante que engata uma atrás da outra, com todo respeito ou não. Unte os quadris e veja se seu solado é propício para o deslize no pavimento. Certifique-se de que seu copo está na metade: não quer derramar, mas também não quer estar desamparado de drinks nessa pista chamada Vida. Tá pronto? Tá pronta? Então vem com o anfitrião Rafael Lebre desbravar misturas idiossincráticas (oiq) no maior e melhor programa DIY de todo o globo. Só aqui na SSR (até a Rede Record cobrir a oferta).

Sextas, às 20h.

Nascido e crescido na conjunção entre São Paulo e a sua própria vontade de ser Amapaense, Rafael tornou-se especialista em diversas áreas do conhecimento humano. Legislação, automação clássica, cornitude humana e música. Foi nessa última que aprendeu majoritariamente a poder influenciar-se de sofismas extremamente não adjetiváveis. Para conquistar um estado de excelência em matéria de mediocridade e de atendimento de baixas expectativas, desenvoleu um método próprio para exemplificar o que havia de dizer. Um auto didata nas menos acadêmicas artes do saber, mas de deleite público, ora por assim dizer. Hoje, vive de pequenos mascates de importância discutível, mas ainda é um exemplo de como a abstinência pode construir um relacionamento melhor, inclusive com sogras e outras sortes de animais.

 

SET ME THREE

SET ME THREE

Set Me Three é uma regra de três. Três condutores desgovernados e sem freio fazem um programa onde vale tudo, sem rumo e sem direção. Em volta de uma mesa e regados a cerveja, esses três mosqueteiros definem um tema a cada bloco e cada um escolhe uma música, contam histórias e dão bastante risada. Simbolicamente falando, três significa união e equilíbrio. Musicalmente falando, serão três visões diferentes para um mesmo tema. Música, amigos e cerveja. E diversão elevada ao cubo.
Quartas, às 21h.


Aloizio
Aloizio Nascimento é um paraense da Cidade Velha que mora há quase uma década na Vila Mariana. Passou um tempo em Manchester onde adquiriu o vício de tomar chá earl grey todas as manhãs, às vezes acompanhado de tapioca na manteiga, no melhor estilo da praia do mosqueiro. Acha que assistir o Clube do Remo no Baenão é tão legal quanto assistir ao United no Old Trafford. Acha que a melhor comida do mundo é maniçoba e que as melhores bandas (tirando os Beatles) são Stone Roses e Oasis. Tem dois gatos que considera como filhos e sente muita saudade de um que já não está mais por aqui. É advogado e tradutor de manhã e de noite brinca de administrar um bar junto com a sua esposa. Já foi vocalista e guitarrista de duas bandas em Belém e está desenferrujando sua guitarra e tentando começar uma nova banda em SP.

Marco Vianna gosta de lembrar seus tempos de rapaz no Brás. Assistiu a jogos do Santos contra o Juventus da Mooca, na rua Javari, e passou a torcer para os dois. Filho de mineiros, não dispensa um cafézinho com pão de queijo. Gosta de café. E queijos! Se formou em Letras mas descobriu que uma boa foto vale por mil palavras. Gosta de colecionar vinis desde os anos 70, quando comprou um LP dos Bee Gees! E gosta de café. Foi baixista nos anos 90 e ainda é. Foi DJ nos anos 90 e ainda é. Nunca foi apresentador de programa de rádio e agora acha que é. Ah, e gosta de queijos. E café!

Martim Batista é um filho da ponte aérea. Morou e cresceu tanto no Rio de Janeiro quanto em São Paulo, e virou um amálgama de personalidade de cariocas e paulistas. Ama biscoito Globo com mate gelado e odeia catchup na pizza. Não leva livro para a praia mas também não sabe pegar onda. Não tem samba no pé mas vive cantando as músicas da arquibancada do Flamengo. Quase advogado, tenta ser músico e virou publicitário. E é assim que ele quer seguir a prosa: com a poesia do Cartola e a cadência de Noel Rosa.

PROGRAMAÇÃO

SegundaTerçaQuartaQuintaSextaSábadoDomingo
13h: Jukebox In Shuffle (reprise)11h: Jukebox In Shuffle (reprise)
17h: Cansei do Mainstream (reprise)20h: Cansei do Mainstream (reprise)
20h: Cansei do Mainstream21h: Rádio Minhoca21h: Boom! Pop Sounds20h: Boom! Pop Sounds (reprise)
23h: Jukebox In Shuffle


PODCASTS

BOOM! POP SOUNDS

JUKEBOX IN SHUFFLE

KILLING FLOOR

RÁDIO MINHOCA

CANSEI DO MAINSTREAM

GOOGLE HELL

DIN DIN DON

FROM 9 TO 90s

SALADA MISTA

MINIMIX

SET ME THREE

ROCKALT

SOUL TIME

BENZETACIL

LA BUENA ONDA

ELÁSTICA

YES! WE HAVE BANANAS!

SONS MAIS DE MESA

ESPECIAL DE NATAL


CONTATO

Seu nome

Seu email

Assunto

Sua mensagem


F.A.Q.

Afinal, o que é a Solid State Radio?

A SSR é uma rádio que depende inteiramente de colaboração. Toda a programação é feita por colaboradores que têm algo a dizer, e é por meio dessa parceria orgânica e voluntária que queremos preencher a nossa grade. É uma rádio for us by us, bem aquela coisa anos noventa, com a diferença que dessa vez vai dar certo.

E qual o objetivo disso?

O que a Solid State Radio quer é aproximar um pouco todas as vertentes e “subdivisões” da cena alternativa. Reunindo pessoas que não deveriam nem mesmo estar no mesmo aposento e que produzem programas com suas variadas opiniões, a SSR tem como objetivo se tornar uma referência no alternativo, um ponto de encontro onde é promovido um escambão, uma feira de pulgas, pessoas, influências e referências. E se rolar barraco, rolou.

Eu posso participar? Como faço para colaborar também?

Na verdade é bem simples. Entre na seção de “contato” do site e conta pra gente exatamente como e por que você quer colaborar, tipo redaçãozinha de férias, não precisa nem ser ABNT. O processo pode ser degradante, mas se a sua proposta for bacana e nossa curadoria gostar, você tá dentro!

O que eu ganho colaborando com a SSR?

Prestígio, fama, sucesso, mulheres (ou homens, cada um é cada um) e uma cobertura em Manhattan ou Pyongyang, você é quem sabe.

Só isso? Que mais?

Você também vai ganhar acesso a um grupo de discussão onde todos os nossos brilhantes produtores de conteúdo discutem futebol, política, religião, aborto, vivissecção, só tema light. E quem sabe até um email da grife @solidstateradio.com.br?

Onde posso ouvir a rádio?

Além de ouvir aqui no nosso site, a rádio também está disponível no TuneIn. Quem sabe um dia desenvolveremos também aplicativos para iOS e Android.